Notícias

Rodada de negócios projeta R$ 2,6 milhões para pequenas empresas da construção civil

Micro e pequenas empresas do setor da construção civil de Londrina e região participaram da Rodada de Negócios & Startup Village, organizada pelo Sebrae/PR, Sinduscon Norte/PR (Sindicato das Indústrias de Construção Civil do Norte do Paraná), Senai e Governança e Inovação da Construção Civil Norte do Paraná (Icon). A rodada aconteceu no dia 22 de outubro e favoreceu negociações e contatos entre pequenas empresas do segmento com construtoras e entidades.



A rodada integrou a programação de atividades da Construtech Week, semana dedicada a refletir as novidades e necessidades da construção civil de Londrina e região. As avaliações finais da iniciativa apontam a expectativa de que mais de R$ 2,6 milhões sejam fechados a partir do evento que promoveu quase 600 agendas entre 25 construtoras e entidades e 92 fornecedores locais.



Rubens Negrão, consultor do Sebrae/PR, explicou que o evento serviu para promover encontros estratégicos entre players do setor. “Além de estimular a economia, também foi um momento para que os fornecedores entendessem as necessidades dos compradores, as tendências do mercado e alinhassem suas estratégias com as demandas das construtoras”, analisa.



O 1º vice-presidente Financeiro do Sinduscon Norte/PR e coordenador da Icon, Gerson Guariente Junior, recordou que a rodada é uma forma efetiva de comemorar o dia 25 de outubro, data em que é comemorado o Dia Nacional da Construção. “No Hackathon, realizado durante o final de semana, pudemos aproximar a academia dos desafios do mercado, enquanto a rodada serviu para acelerar a realização de negócios na cidade”, disse.



Pequenas empresas tiveram a oportunidade de participar do evento de mercado e apresentar seu trabalho para diversas construtoras, como a Engelar, que faz cobertura de aços leves. O empresário Hugo Moreira contou que estava com discurso treinado e o material de divulgação preparado para a rodada. “Foi uma oportunidade excelente. Pude apresentar a qualidade do que fazemos para empresas que não havia falado antes. Como resultado, tive abertura para conversas e negociações personalizadas”, relatou Moreira.



Empresário com mais de 30 anos de história no setor de engenharia elétrica, Brazil Versoza, da Engebrazil, reorganizou a agenda profissional para se dedicar às agendas da rodada de negócios. “É um estilo de evento que realmente funciona. Aproveitei as agendas para posicionar minha empresa e prospectar clientes. Saí otimista para fechar novos contratos”, contou.



Do outro lado das mesas estavam empresas de tradição no mercado da construção civil de Londrina, como a Tekenge Engenharia, que possui mais de quatro décadas de história. “Minha agenda esteve lotada. Conheci novos prestadores, novidades disponíveis no mercado e o portifólio de outros, realidade esta que não é possível no dia a dia agitado entre obras e escritório. Foi uma ação estratégica para nós”, relatou o empresário e dono da construtora, Ricardo Teruo Gharib.



Startup Village



A rodada de negócios também abriu oportunidade para que startups de Londrina que estão em funcionamento e atuam no setor da construção apresentassem seus produtos e serviços para os fornecedores e construtoras. Uma das soluções participantes foi a de Luís Henrique Lopes, da Inside Places, que há três anos cria ambientes em realidade virtual para arquitetos e engenheiros.



“Faço investimentos na web para gerar leads, pessoas interessadas no meu negócio. Nesta rodada eu tive a oportunidade de encontrar o perfil exato dos clientes que busco. Esta ação foi fantástica e me permitiu fazer ter 30 oportunidades de negócios”, contou.



Por Camila Cabau/assessoria de imprensa Sebrae