Notícias

Prefeito determina paralisação de obras públicas e privadas em Londrina

O prefeito Marcelo Belinati declarou, no início da tarde de hoje, que assinará um decreto determinando a paralisação de todas as obras – públicas e particulares – no município de Londrina até sexta-feira, 27/03. Canteiros não poderão funcionar a partir de sábado, dia 28/03. A partir dessa data também devem ser paralisadas as atividades das indústrias, com exceção das seguintes:  alimentos, produtos de limpeza e higiene, materiais de saúde e confecções que estão produzindo roupas médicas. O decreto, que deve ser assinado ainda hoje, será válido por 15 dias, com a possibilidade de prorrogação.



De acordo com o secretário de obras João Verçosa, o prazo até sexta foi estipulado para que as empresas possam se planejar e realizar a desmobilização das obras. “Várias cidades já estabeleceram esse procedimento e já estava faltando materiais. Obras dependem do fornecimento de insumos cujas indústrias estão fechando em outros municípios”, justificou. Ele informou ainda que a prefeitura vai fazer a medição das obras públicas para dar sequência aos trabalhos depois que tudo se normalizar.



Belinati ressaltou que a finalidade da paralisação é o achatamento da curva de contaminação. “Estamos avaliando essas medidas dia a dia, baseados em dados técnicos e colocando em primeiro lugar a vida das pessoas.”



Para o presidente do Sinduscon Paraná Norte, Sandro de Nóbrega, as construtoras de Londrina já estão se preparando para a paralisação das obras desde a semana passada. “Nosso objetivo é preservar a vida de nossos colaboradores e de seus familiares e, ao mesmo tempo, nos organizar para a preservação dos empregos. A construção civil é um dos setores que mais emprega no país e será um dos grandes responsáveis pelo processo de recuperação da economia”, observa.



 



Por Rosângela Vale (Assessoria de Imprensa Sinduscon)



Foto: Freepik