Notícias

Pelo quinto mês, construção civil registra saldo positivo de emprego

A indústria da construção apresentou pelo quinto mês consecutivo saldo positivo no emprego formal, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta quarta-feira (25/09) pela Secretaria de Trabalho da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia. Em agosto, a expansão foi de 17.306 vagas decorrentes de 131.721 admissões e 114.415 desligamentos. Foi o melhor resultado para um mês de agosto desde 2011, quando 31.613 novas vagas foram geradas.



“Foi só o mercado imobiliário andar que os empregos começaram a crescer. Estamos trabalhando para que os outros segmentos da construção continuem ampliando sua participação, proporcionando também aumento de postos de trabalho”, destaca o presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José Carlos Martins.



Em agosto de 2019 o número de trabalhadores com carteira assinada na construção, em todo o País, foi de 2,072 milhões. Em agosto de 2014, esse número era 3,048 milhões. “Nesse contexto, vale lembrar que a construção civil é a locomotiva da economia brasileira. O bom desempenho do setor muito contribui para o aumento do investimento e do crescimento do País de forma sustentada”, defende a economista do Banco de Dados da CBIC, Ieda Vasconcelos.



No acumulado dos primeiros oito meses do ano, o setor registrou um saldo de 96.575 novas vagas, o que corresponde a expansão de 4,89% no seu número de trabalhadores com carteira assinada.



Em agosto somente os estados da Paraíba (-210), Alagoas (-7), Sergipe (-33) e Rio Grande do Sul (-322) apresentaram resultados negativos no emprego na construção.



“Sem dúvidas, os resultados do emprego formal para a construção civil são importantes e reforçam que o setor começou a caminhar. Entretanto, sempre é bom destacar que os números ainda estão distantes de recuperar as vagas perdidas nos últimos aos”, ressalta Ieda Vasconcelos. 



Fonte: Agência CBIC