Notícias

Participantes do ENIC conhecem Casa Eficiente

A Comissão de Meio Ambiente da Câmara Brasileira da Construção Civil (CBIC) promoveu nesta quarta-feira uma visita à Casa Eficiente, um projeto criado pelo Programa Nacional de Conservação de Energia (PROCEL), em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Eletrosul e Eletrobras.  A casa é uma vitrine de tecnologia com uma série de sistemas e soluções integradas para a eficiência energética.

 

Construída para aproveitar as condições climáticas de Santa Catarina como radiação solar, temperatura e umidade relativa do ar, a casa tem 200 metros e custaria em torno de R$ 400 mil, se fosse comercializada. Até mesmo as plantas cultivadas no jardim são pensadas para promover um microclima agradável. Na janela da cozinha, por exemplo, é cultivado maracujá que faz sombra no verão e perde as folhas no inverno, permitindo, dessa forma, a absorvição de calor. Pelo isolamento térmico, a casa tem uma temperatura agradável em todas as estações do ano.

 

O aproveitamento de água é outro ponto forte do projeto arquitetônico. A água da chuva é coletada por todos os telhados. Depois de utlizada em pias, vasos sanitários e tanque de lavar roupa, ela passa por um processo biológico de tratamento em tanques com casca de arroz e casca de ostras para ser reaproveitada em outras áreas.

 

O objetivo da Casa Eficiente é tornar-se uma referência nacional para a disseminacão dos conceitos de eficiência energética, adequacão climática e uso racional da água, não só para a comunidade acadêmica como também para os profissionais que atuam no mercado da construção civil.

 

Depois de visitar a Casa Eficiente, a CMA levou um grupo de aproximadamente 40 pessoas para o Centro de Pesquisa e capacitação em Energia Solar da UFSC para conhecer diferentes aplicações da tecnologia fotovoltaica em edificações. O laboratório, que funciona como uma vitrine desta tecnologia, implantou oito sistemas em alguns estados do Brasil para testar as diferentes tecnologias, em condições climáticas diversas.

 

A visita foi uma promoção da CMA em parceria com o Sesi Nacional e o Senai Nacional.



Fonte: CBIC/ Fotos: Luciana Abade/CBIC