Notícias

Informação e reflexão para a construção civil

Cerca de 150 pessoas se reuniram ontem (05/12), no Centro de Eventos do Aurora Shopping, em Londrina, para participar do primeiro “Workshop Construindo o Futuro -  Novos Horizontes para 2019”, realizado pelo Sinduscon Paraná Norte, com os patrocínios da Caixa Econômica Federal,  Sistema Fiep, Governo Federal, Plaenge, Vanguard Home, A.Yoshii e Yticon.  O evento teve ainda os apoios da CBIC, Sebrae, Seconci Paraná Norte e Sinduscon Mais Solidário.



Na abertura do evento, o presidente Rodrigo Zacaria destacou que a “reflexão sobre o futuro ganha relevância extra no momento atual, quando novos ventos indicam mudanças profundas no país.” Durante toda a tarde e parte da noite, vários profissionais se revezaram na tarefa de enxergar com mais clareza o que o próximo ano reserva ao setor da construção civil.



O consultor da Brain, Marcos Khatalian, apresentou um raio-X do mercado imobiliário da região metropolitana de Londrina, detalhando preferências do consumidor local; já o presidente da Data Store, Marcus Araujo, falou sobre o comportamento do consumidor brasileiro e as principais tendências do mercado.



O tema inovação ficou sob a responsabilidade de Frederico Mattos, da Cyrela, que apresentou a palestra “O futuro do mercado imobiliário – novos modelos de negócios”. Ele mostrou cases de sucesso de startups que atuam dentro e fora da construtora paulistana, relevando a nova e irreversível dinâmica que começa a se instalar nos ecossistemas do setor, assunto que não saiu da pauta do Sinduscon Paraná Norte este ano, com a formação da governança da construção civil de Londrina. À frente desse processo, o ex-presidente Gerson Guariente relatou as atividades do grupo, que culminaram com a realização do primeiro Hackathon Construtech Londrina, em setembro.



Falar sobre o futuro do setor sem abordar a desburocratização não teria sentido. Para provar que isso é possível e já acontece, o Instituto de Planejamento de Cascavel (IPC) apresentou o case “Aprova Digital”, ferramenta que reduziu em até 80% o tempo da liberação dos alvarás de obras na cidade. Além dos representantes do IPC, esteve no palco do evento Leonardo Galesky, diretor de tecnologia da startup que desenvolveu o sistema. O Aprova Digital está em funcionamento desde maio de 2017 e permite que o processo de protocolo, trâmite e emissão do alvará de obras ocorra de forma 100% eletrônica. Um processo que antes demorava de três a seis meses foi reduzido para menos de 15 dias.



O economista da CBIC, Luis Fernando Melo Mendes, apresentou os últimos números do setor, que apontam um cenário otimista para 2019. “Já começamos a acelerar no terceiro trimestre de 2018, depois de vários trimestres andando para trás. A Fundação Getúlio Vargas divulgou que a sua expectativa para o próximo ano é de um crescimento de 1,3. Ainda que seja pequeno ele é, sem dúvida, bastante expressivo”, observou Mendes, que em seguida compôs a mesa “Novos horizontes para 2019: como incentivar a cadeia da construção civil”,  ao lado do presidente do Sinduscon Rodrigo Zacaria, do Superintendente do Sesi e IEL no Paraná e diretor regional do Senai, José Antonio Fares; do presidente da Codel, Bruno Ubiratan, da superintendente executiva da Caixa, Elodia Maria Osmarin Borba e do coordenador do Conselho Setorial da Construção Civil –Fiep PR, Marcos Mauro Pena de Araújo, que atuou como mediador.



A próxima edição do Workshop Construindo o Futuro já está marcada para outubro de 2019, dentro da programação da Semana da Construção Civil, que vai entrar para o calendário de eventos da cidade e será um marco para o setor em Londrina.



Por Rosângela Vale



Foto: Gabriel Teixeira



Confira mais fotos aqui