Notícias

Crédito imobiliário: desconcentração bancária

A Coluna Mercado Aberto da Folha de S.Paulo desta quarta-feira (08/08) destaca que as concessões de crédito para moradia deverão passar por uma desconcentração nos próximos anos, e a Caixa, tradicionalmente quem mais atuava nesse mercado, dificilmente será um líder disparado do segmento. O banco que mais emprestou para aquisição ou construção neste ano foi o Bradesco. A Caixa está em segundo.

 

De acordo com a Coluna, as medidas anunciadas pelo governo no fim do mês passado favorecem essa tendência. Os bancos poderão, a partir de 2019, escolher a qual taxa indexar o crédito concedido, e a porcentagem do dinheiro que eles precisarão direcionar ao Sistema Financeiro Habitacional será menor. Se a taxa Selic seguir baixa, os privados terão outra vantagem sobre a Caixa, diz Alexandre Chaia, professor do Insper. “O dinheiro para imóveis era quase que só o da poupança, onde a Caixa tinha um diferencial. Agora, o natural é que os juros caminhem para um nível mais baixo, e os privados deverão conseguir captar a um custo menor”

 

(Cbic com informações da Coluna Mercado Aberto da Folha de S.Paulo)