Notícias

Começa a campanha contra a tuberculose nos canteiros

Hoje, no início da manhã, cerca de 60 trabalhadores se reuniram para participar da campanha de Prevenção à Tuberbulose, realizada pelo Sinduscon e Seconci em parceria com a Secretaria da Saúde de Londrina. A fisioterapeuta Michelle Moreira Abujamra Fillis, do NASF (Núcleo Ampliado à Saúde da Família), falou sobre causas e sintomas da doença aos colaboradores da Galmo, que atuam na construção do Condomínio Torre Ville (Gleba Palhano).



Os que apresentavam os sintomas: tosse, expectoração, dor torácica ou dispnéia (relatados em um questionário respondido previamente) eram convidados a fazer o teste para à coleta do BAAR (exame de escarro). O exame será então encaminhado para análise e os casos positivos serão direcionados à Unidade Básica de saúde para avaliação médica e tratamento.



A tuberculose é uma doença infecciosa e transmissível que afeta prioritariamente os pulmões, embora possa acometer outros órgãos e sistemas. No Brasil, a doença é um sério problema da saúde pública, com profundas raízes sociais.



O principal sintoma é a tosse na forma seca ou produtiva. Por isso, recomenda-se que todo sintomático respiratório - pessoa com tosse por três semanas ou mais - seja investigado. Há outros sinais e sintomas que podem estar presentes, como febre vespertina, sudorese noturna, emagrecimento e cansaço/fadiga. A forma extrapulmonar ocorre mais comumente em pessoas que vivem com o HIV/Aids, especialmente entre aquelas com comprometimento imunológico.



Trata-se de uma doença de transmissão aérea - ocorre a partir da inalação de aerossóis. Ao falar, espirrar e, principalmente, ao tossir, as pessoas com tuberculose ativa lançam no ar partículas em forma de aerossóis que contêm bacilos. A tuberculose tem cura e o tratamento, que dura no mínimo seis meses, é gratuito e feito pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Para o diagnóstico, o principal exame é a baciloscopia.



As empresas que desejarem agendar a visita do profissional de saúde ao canteiro de obras devem ligar para o Sinduscon: 3327-6777. O atendimento é gratuito.