Notícias

Com esforos centrados na Conveno Coletiva, Sinduscon preza pela manuteno dos empregos

Em um ano atípico, o Sinduscon Paraná Norte permanece com objetivos bem traçados para os demais meses de 2020. Neste momento, os esforços da entidade estão bastante centrados na Convenção Coletiva. Em 2019, o fechamento da negociação salarial ocorreu no final do mês de agosto. O presidente, Sandro Marques de Nóbrega, explicou que neste ano a intenção é encerrar “o mais breve possível, atendendo anseios de ambas as partes, dentro dos limites prudenciais, porque o setor vem sofrendo com a pandemia e não sabemos o que vem pela frente”.



Mesmo em um cenário incerto de pandemia, o Sinduscon preza por toda a cadeia que envolve a construção civil. A manutenção dos empregos é considerada fundamental. Atualmente Londrina tem cerca de dez mil trabalhadores no setor. “Uma das questões mais importantes para o Sinduscon é a preservação dos empregos, porque é uma parte da inteligência do setor, nós precisamos preservar o capital humano”, enfatizou Nóbrega.



Desburocratização é bandeira do Sinduscon



Outras temáticas estratégicas para o setor estão no escopo do Sinduscon ainda neste ano. Há um desejo da entidade de tornar mais céleres processos, principalmente os que envolvem o poder público. “Esperamos avançar em pautas estratégicas como a parte relativa a desburocratização, a modernização dos relacionamentos do Sinduscon com a máquina pública, prefeitura e órgãos ambientais”, ressaltou o presidente da entidade.



Há articulações em andamento que visam o desenvolvimento da região, como a captação de recursos e investimentos para a habitação. “Estamos lutando pela melhoria da infraestrutura regional, que é importante para o desenvolvimento econômico e impacta diretamente no setor da construção civil”, complementa.