Notícias

Caixa reduz juros e amplia crédito imobiliário a empresas

Em reunião com uma comitiva da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) e de empresas do setor, a Caixa Econômica Federal anunciou na quarta-feira (12), em Brasília, o lançamento de contratos indexados ao IPCA para empresas – algo que antes estava disponível apenas para pessoas físicas –, com taxas de 3,79% ao ano para quem tem relação com a instituição e de 7,80% para quem não tem.



O banco também informou a redução das taxas de juros para financiamentos imobiliários para empresas, nos contratos indexados à taxa referencial (TR). As taxas caíram de 9,25% para 6,50% ao ano mais a TR, no caso de empresas com relacionamento com a Caixa, e de 13,25% para 11,75% para pessoas jurídicas sem relacionamento. Isso vale para contratos de financiamento de construção de imóveis.



Outra novidade é que a Caixa lançou opções de financiamento imobiliário para empresas com indexação ao CDI. As empresas poderão fechar contratos com custo de CDI mais um cupom de 1,48% ao ano para as pessoas jurídicas com relação com a Caixa e de CDI mais 5,4% ao ano para aquelas que não possuem relação. Existe ainda a possibilidade de contratos ligados a um porcentual do CDI – no caso, 119% para quem tem relação com o banco e 194% para quem não possui.



Fonte: Agência CBIC 



O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, afirmou que o banco conseguiu lançar contratos com indexadores diferentes da TR porque o prazo médio das carteiras de crédito imobiliário também tem diminuído.



Para o presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José Carlos Martin, a medida é mais um passo importante no desenvolvimento do mercado imobiliário. “Redução de taxas e liberdade de opção na forma de contratação pelas empresas são um marco para o setor”, comentou, após a reunião com o presidente e vice-presidentes da Caixa.



As linhas de crédito imobiliário para pessoas jurídicas passam a valer no dia 17 de fevereiro e têm até 36 meses de prazo de construção e de retorno (quando o dinheiro investido começa a ser recuperado). O tomador pode começar a pagar as parcelas até 12 meses depois da assinatura do contrato. As empresas podem obter mais informações na página da Caixa na internet.  As agências do banco em todo o país também estão disponíveis para tirar dúvidas.



Além de Martins, participaram do encontro, pela CBIC, os vice-presidentes Carlos Henrique Passos (Habitação de Interesse Social); Nilson Sarti (Meio Ambiente e Sustentabilidade); Alex Dias Carvalho (região Norte); Fabio Nahuz e Maria Elizabeth Cacho do Nascimento (região Nordeste); Geraldo Jardim Linhares Júnior (região Sudeste); e Marco Antônio Corsini e Ricardo Antunes Sessegolo (região Sul); além dos presidentes dos Sindicatos da Indústria da Construção do Ceará (Sinduscon-CE), Patriolino Dias de Sousa Teixeira e Silva, e do Rio Grande do Norte (Sinduscon-RN), Silvio de Araújo Bezerra, e de Murilo Alevatto, superintendente-geral da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Rio de Janeiro (Ademi-Rio).